A Airborne Oil & Gas reforça a sua jornada de transição energética como Strohm

8 outubro 2020

- O TCP da Strohm reduz a pegada de carbono em mais da metade -

Fabricante líder de tubos de compostos termoplásticos (TCP) a Airborne Oil & Gas, mudou seu nome para Strohm a partir de hoje (quinta-feira, 8 de outubro de 2020). O lançamento da nova marca surge quando a organização confirma seu compromisso com a transição energética do setor de petróleo e gás e acelera seu crescimento estratégico no mercado das energias renováveis.

A empresa foi a primeira no mundo a desenvolver TCP e seus produtos de baixo custo e resistentes à corrosão que têm apoiado com sucesso o setor de petróleo e gás nos últimos 13 anos. A Strohm construiu o maior histórico mundial de TCP com a maioria das principais companhias petrolíferas e de gás que utilizam seus produtos qualificados para aplicações de jumper, flowline e intervenção em poços. 

A empresa estabeleceu firmemente agora a sustentabilidade do TCP, na sequência da análise efetuada das normas globais de medição e gestão de emissões do Protocolo de Gases de Efeito de Estufa1 (GHG Protocol). A empresa provou que a instalação do seu TCP proporciona uma pegada de carbono 50% menor em comparação com as alternativas tradicionais de aço. 

O TCP Flowlines, Risers e Jumpers da Strohm são feitos de materiais completamente resistentes à corrosão e recicláveis e a empresa utiliza 100% de energia verde em sua fábrica de produção na Holanda. A investigação também determinou que o processo de fabricação do TCP produz níveis de CO2 40% mais baixos comparados com o dos tubos de aço de carbono.

As propriedades de leveza e alta resistência do TCP permitem a sua instalação eficiente quer através de sistemas de colocação horizontal a bordo de pequenas embarcações polivalentes, quer (para TCP Jumper Spools) através de palete submarino, eliminando a necessidade de duas embarcações para entregar a metrologia e depois a instalação. Uma vez feita a instalação submarina, o produto não requer manutenção nem inibidores de corrosão, desde que seja uma solução que tenha sustentabilidade de ciclo de vida completo.

Os resultados identificaram outras áreas de crescimento em que os produtos Strohm podem ajudar a maximizar a recuperação econômica para os operadores de petróleo e gás à medida que transitam para um futuro com baixo teor de carbono. A Strohm também impulsionou o seu desenvolvimento de produtos no sentido de incluir um programa adequado às energias renováveis.  

O CEO da Strohm Oliver Kassam, disse: "Uma vez que a indústria trabalha com objetivos de redução do clima e seu foco se concentra cada vez mais na produção de energia verde, este era o momento certo para nós nos orientarmos e realinharmos nossa marca nesta direção".

"Usando os padrões globalmente reconhecidos do Protocolo GHG, provamos o valor do TCP como uma solução sustentável que ajudará ainda mais as organizações em suas estratégias de padronização e transição energética. Identificamos também um significativo crescimento do TCP nos mercados de hidrogênio e eólico offshore, apoiando tanto em projetos de fundo fixo como projetos eólicos flutuantes.

"Com o maior histórico mundial de TCP, construímos uma sólida reputação no setor de petróleo e gás ao longo dos anos. Por detrás do sucesso dos nossos produtos baseados em tecnologia está a nossa leal e talentosa mão-de-obra. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos os nossos empregados, e partes interessadas, pelo seu contínuo apoio em nos ajudar a alcançar todos os nossos sucessos até hoje". 

Geert van de Wouw, vice-presidente da Shell Ventures, acrescentou: "Em 2014, o potencial da Airborne Oil & Gas já era evidente como líder em tecnologia disruptiva. Investimos neles, confiantes do duradouro impacto que teriam na indústria offshore. 

Desde então, temos visto a empresa trazer para o mercado produtos que realizam impacto de custo do material para as flowlines e jumpers, e continuamos a colaborar para que tenham o mesmo sucesso com os risers. Saudamos e encorajamos agora a Strohm a progredir com seus planos e a dar o próximo passo no apoio ao nosso setor para atingir os objetivos em termos de pegada de carbono".

Martin van Onna, diretor comercial da Strohm, acrescentou: "Durante os últimos 13 anos, temos estado na vanguarda trazendo ao mercado tecnologia desafiadora TCP ao mercado. Como criadores do TCP, vemos a sua aceitação acelerar todos os dias. 

"Este sucesso evoluiu graças à estreita colaboração com os nossos clientes, parceiros e operadores, considerando as suas exigências como ponto de partida para o desenvolvimento do nosso produto e tecnologia e concentrando nossos esforços na redução do seu custo total instalado e de ciclo de vida. Temos agora o prazer de acrescentar sustentabilidade a essa lista. Através dos nossos produtos, ações e nome, mostramos nosso compromisso e ansiamos pelo envolvimento de nossos clientes que avançam como a Strohm.”